Instagram

Buscar

Facebook

 

(71) 99126-9711

(71) 99272-3645

administrativo@reisdesa.adv.br

Entrevista Jornal A Tarde

Diálogo, divisão de funções e confiança são essenciais ao relacionamento pessoal e principalmente profissional dos sócios de uma empresa. Mas nada disto faz sentido se não tiverem um objetivo em comum. Os advogados Karina Reis e João Filipe de Sá, sócios do Reis de Sá, se conheceram na faculdade e desde cedo perceberam que sua realização profissional estaria na advocacia preventiva. Através do trabalho de assessoria jurídica, são capazes de mapear e se antecipar aos conflitos, evitando ou minimizando os seus riscos. Conheça um pouco mais das experiências dos nossos sócios na entrevista realizada pelo Jornal A Tarde, caderno de negócios: http://atarde.uol.com.br/empregos/noticias/1927738-80-dos-casais-que-trabalham-juntos-lidam-melhor-com-conflitos

Confira os destaques da matéria realizada por Yumi Kuwano:

Os advogados Karina Reis e João Filipe de Sá tiveram a ideia de trabalhar juntos ainda na época da faculdade. “Vimos que a sintonia era forte porque tínhamos um objetivo em comum, que é atuar na advocacia preventiva e sempre foi um desejo nosso advogar”, conta Karina, sócia do escritório Reis de Sá que trabalha com assessoria jurídica.

Depois que se formaram, os dois trabalharam em outros lugares para adquirir uma experiência mais sólida e há um ano montaram o próprio escritório. “Cada um foi analisando os prós e contras de onde trabalhava e vendo o que podia ser melhorado. Observamos isso e buscamos aplicar aqui”, destaca João Filipe.

Segundo Karina é muito importante saber respeitar as funções de cada um. “Eu posso dar sugestões, mas não interferir no trabalho dele. Aprender isso é difícil, ainda mais que ás vezes eu posso ser um pouco autoritária nas minhas decisões, mas ele me faz ver que existem outras formas que deram certo em situações como essa”, revela.

Não prolongar os problemas é outro ponto importante. “Buscamos resolver qualquer briga logo, na maioria das vezes percebemos que aquilo é uma coisa pequena e quando se trabalha junto não podemos dar uma dimensão tão grande”, completa João.

E para você, caro leitor? Quais seriam suas sugestões para uma parceria de sucesso?